Não há nada que uma mulher não possa fazer. E fazer MUITO BEM.

Desde o surgimento das primeiras arquitetas certificadas, poucas décadas atrás, as mulheres cavaram seu espaço e reconhecimento no mundo da arquitetura construindo uma obra prima de cada vez. Muitas precisaram disputar seu espaço com professores, chefes e maridos (que repetidamente ficavam com o crédito). O resultado dessa luta? Centenas de milhares de edifícios emblemáticos pelo globo feitos com a sensibilidade humana e o toque feminino das melhores de nós.

Em homenagem a essas guerreiras, separamos aqui uma breve biografia de 10 das maiores arquitetas da história para você conhecer! Vamos a elas!

 

Maya Lin

Arquitetura, escultora e paisagista, a americana Maya Lin acumula conquistas ao longo dos seus quase 30 anos de profissão. Apreciadora do design minimalista e da sustentabilidade, Maya tira suas inspirações de diversos universos culturais e da natureza, como jardins japoneses e colinas artificiais. Seu trabalho busca sempre criar espaços funcionais para o homem dentro da paisagem, sem alterar o cenário em excesso.

Zaha Hadid

Nascida em Bagdá, no Iraque, Zaha Hadid faleceu em 2016 como uma das arquitetas mais conhecidas e amadas do mundo. Expoente do desconstrutivismo (design não-linear), Zaha teve uma longa e prolífica carreira marcada por cargos de importância, prêmios internacionais e muitos alunos pelo mundo. Foi a primeira mulher a receber tanto o Prêmio Pritzker de Arquitetura quanto a medalha de ouro do Royal Institute of British Architects.

Vencedora de inúmeras competições internacionais de design, dentre as mais conhecidas obras de Hadid temos o Vitra Fire Station, na Alemanha, o Centro Rosenthal de Arte Contemporânea em Ohio, nos EUA, o Terminal Hoenheim-North em Estrasburgo, na França, o Bergisel Ski Jump em Innsbruck, na Áustria, e o Centro Aquático de Londres.

Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi (1914 – 1992), ou “Dona Lina”, é uma das arquitetas mais importantes da história do Brasil. A filosofia de Dona Lina valorizava acima de tudo a função social dos prédios, buscando a integração entre o coletivo local e o espaço. Seu uso inusitado dos materiais deu origem a obras ao mesmo tempo únicas e funcionais.

Suas obras mais conhecidas são o emblemático Museu de Arte de São Paulo (MASP), localizado na Avenida Paulista, e sua magnum opus, o SESC Pompeia, um espaço de socialização, cultura e arte criado sobre a estrutura de uma fábrica abandonada que incorpora passarelas aéreas, janelas assimétricas e grandes espaços abertos.

Amanda Levete

Premiada pelo Royal Institute of British Architects (RIBA) com o Stirling Prize, a arquiteta Amanda Levete é fundadora e gestora do Studio AL_A, empresa vencedora de diversos prêmios internacionais de design. Seu estúdio é conhecido pelo balanço equilibrado entre design intuitivo e estratégico, inovação constante, pesquisa intensiva e atenção aos detalhes. A paixão por novos materiais e modos de construção deram a Amanda trunfos que a arquiteta colocou em prática com maestria durante toda sua carreira.

Elizabeth Diller

Considerada pela revista Time a arquiteta mais influente do mundo, a polonesa Elizabeth “Lizz” Diller já alcançou o topo da sua profissão, e não dá sinais de parar. Ainda em 1979, Diller fundou com seu marido o estúdio Diller Scofidio + Renfro, vencedor de dezenas de prêmios internacionais de arquitetura e design. Professora de arquitetura da Faculdade de Princeton, Lizz se dedicou nos últimos 30 anos a construir prédios e instalações que desafiam a compreensão clássica ao misturar arte, arquitetura e a busca pela função social do espaço. Provocadora, Lizz não se limita a criar apenas o que é esperado, mas sim algo que realmente impacte a vida das pessoas e as faça pensar.

Entre suas principais realizações, temos o Broad Art Museum, em Los Angeles (acima, a direita), o Institute of Contemporary Art, em Boston, o Alice Tully Hall e o Centro Educacional Roy and Diana Vagelos, ambos em Nova York, além de sua obra mais famosa: o High Line (abaixo), um parque urbano elevado construído nos trilhos de uma antiga ferrovia abandonada.

Marion Mahony Griffin

No ramo da arquitetura, alguém teve de ser a primeira. Essa é Marion Mahony Griffin (1871 – 1961). Tida como a primeira mulher oficialmente licenciada para exercer a profissão nos EUA, Marion trabalhou durante anos com ninguém menos que Frank Lloyd Wright, um dos maiores arquitetos de todos os tempos e pioneiro da construção de arranha-céus.

Adepta da Escola da Pradaria, Marion construiu casas e prédios pelo mundo todo, especialmente nos EUA e na Austrália. Sua obra mais famosa é o planejamento e construção da cidade de Canberra, capital da Austrália (acima), projeto criado junto ao seu marido, o também arquiteto Walter Burley Griffin.

Gostou do post “Mulheres que marcaram a Arquitetura ” e de conhecer um pouco mais do talento das arquitetas selecionadas? Comente qual foi a sua favorita! Ainda temos muitas outras obras e pessoas incríveis para conhecer!

POST REFERÊNCIA: MADEIROL

E, falando em arquitetura e decoração, se você pensa em dar um upgrade definitivo na sua casa, conte com os projetos da La Decora. Clique AQUI para começar!

A LA DECORA te ajuda. Em outras palavras temos o projeto  perfeito por apenas R$ 399 e um CUPOM especial para os leitores do blog.  – Tudo o que você precisa saber sobre a La Decora.

10% DE DESCONTO utilizando o cupom: LD2021

 

 Acesse o site e aproveite – https://lp.ladecora.com.br/

 

Já segue a gente nas redes sociais?

Siga o nosso Instagram e Facebook e acompanhe as novidades sobre decoração, arquitetura e arte.

Conheça também nosso Pinterest, repleto de imagens para te inspirar.